sábado, 12 de setembro de 2009

Paper Heart

Eu gostaria que as coisas fossem como nos livros. Não como em todos os livros, em que tudo da certo no final, em que as aventuras só acontecem no meio e que no fim tudo se encaixa. Ainda gosto das coisas que saiem erradas, e nos encaminham pro caminho certo. Ainda gosto de poder pensar em ser a heroina da minha história, ao mesmo tempo em que posso ser a vilã de uma história vizinha. Também acho o sofrimento um sentimento estranhamente conhecido, e acho que o fundo do poço pode ser um bom lugar pra se estar de vez enquando. Mais gosto do gosto das palavras sendo ditadas por mim, mostrando o rumo da história.
Se eu tivesse o poder que as letras tem no papel, com certeza apagaria o seu cheiro no ar, fazendo com que a minha respiração pare. Não acordaria dos sonhos bons. Acabaria com o buraco no estomago que aparece quando as pessoas mudam. Também faria as pessoas pararem de mudar. Faria as musicas tocarem sempre nos momentos certos e oportunos. Acabaria com a duvida sobre quem as pessoas são, e o que elas estão pensando. Pararia de ler as mentes alheias e saber do final sempre antes de todo mundo. Faria as coisas sairem do controle...
Acabaria com você, ou te colocaria ao meu lado.
E no final de tudo, acabaria com as páginas em branco em minha cabeça, escrevendo palavras que parecessem perfeitas, saidas direto dos sonhos, escritas nas nuvens com pingos de chuva, apenas falando com perfeição aquilo que as pessoas gostariam que eu sentisse, e não o que eu realmente penso :x

~Sim, o dia acabou um lixo hoje :x Voltei de viajem (miami) na sexta de manhã, e ainda to com ressaca e enjoada só de ouvir a palavra avião! Minha cabeça ta mais embaralhada que o meu quarto, e meus pensamentos mais vazios que do que o meu caderno de biologia. Assim que der, respondo os comentários (PROMESSA OKA?) obrigado meu lindos!
love you guys :*

11 comentários:

Fernanda disse...

saudades do teu blog^^

e que bom que a vida não é um livro,acho que acabariamos sempre prevendo o final de tudo^^

Lunna disse...

Acho que seria legal, se a vida fosse como nos livros. Porque iriamos nos entregar mais,e aproveitar mais cada momento da vida... Porque pode até ser que no fim não dê certo; mas como nos livros, irá acabar exatamente da forma de deve acabar.

p.s.: Lindo post viu ?!!


;*

Keel Diniz disse...

Um poder inalcançável talvez.. se eu pudesse!!

:*

Narinha. disse...

Amei o texto. E seria bom mesmo uma vida como em livros ou filmes, mas não tudo certinho, como você disse, tem que ter confusão.

bjs (:

matheus disse...

que legal o texto!!

estavas sumida hein guria!!

Menin@ disse...

Sim, como nas belas histórias! Talvez não tão belas (como disse), mas onde o comando seria desconhecido e o fim lisonjeado!
Lindo post! ^^
Bjix,

Baaah disse...

Me lembro um pouco do meu primeiro post.
Rs'

Concordo com você que é mais emocionante a vida mudar de rumo e chegar numa felicidade que jamais se imaginara estar.=)

Aaaah..Melhoras pra sua retomada 'a terra natal'.hehe'
=)

=*

Brunadovinil disse...

Eu queria que minha vida fosse um filme.

Alías, eu sempre me imagino em um filme.

Joyce Carolini. disse...

Gostei do texto!


Beijos pra ti, Yaas!

darsh. disse...

eu queria que as coisas fossem como nas séries. :(

Fee disse...

Yasmim, o buraco no estômago, quando some, dá uma saudade absurdamente mais perturbador que a presença do buraco. É horrível! Acredite. E, pra mim, que quando a gente entende demais as pessoas, passa a adivinhá-las muito, o interesse, aquele sentimento delicioso de cobiça, acaba porque no fundo a gente gosta é de ser supreendido, somos seres humanos, o que é desconhecido e tem cheiro de perigo nos facina, essa é a verdade e o deleite da juventude... rs
Eu não sabia que tinha saudade do seu blog, até vir aqui de novo.
Apareça com seus biscoitos :o)
Bjs