quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Behind the keys

Eu podia sentir a sua presença por toda a casa. Em cada comodo, era visível o fato de que ela já estivera ali. Os pares de all-stars jogados ao lado da cama, um closet cheio dos seus casacos favoritos. Nas prateleiras da grande biblioteca, onde passava boa parte do tempo, os seus livros, sempre organizados por ordens que somente ela entendia. No banheiro a escova de dentes e o tubo de pasta apertado no meio, aquela mania que tanto me irritava...
Mais nada comparado com o seu piano. Aquele instrumento preto, gloriosamente colocado no canto da nossa gigante sala, que foi feita especialmente para ele. Todas as noites pegava a minha taça de vinho e ia me juntar aquele magnifico piano. Sentado de frente para suas teclas impecavelmente brancas, era difícil imaginar que ela havia partido. Enquanto tocava a sua musica preferida, me lembrava do seu sorriso infantil, me observando do sofá, a onde ela se sentava para poder me ouvir tocar a única musica que ela havia me ensinado.
Agora podia praticamente ouvi-la resmungando: "O que foi? Continue tocando... Finja que não estou aqui." E agora ela não estava... E nunca mais estaria.


~ Não sei, de novo, da onde saiu a inspiração, mais eu realmente fiquei satisfeita com o resultado. Uau, é o segundo esse mês que eu gosto, o que normalmente não acontece, estranho. Espero que vocês gostem, e tenho que admitir, que é estranhamente complicado escrever do ponto de vista masculino! :**

10 comentários:

♥Anny♥ disse...

nossa..eu gostei muito mesmo...
Seus textos sempre têm a capacidade de me surpreender (da melhor forma possíveel)... Adoro sempre que você posta!

Me identifiquei com o texto, estou passando um momento dramático...Tipo esse aí...Mas, qeeem nunca sentiu uma dor de cotovelo que atire a primeira pedraaa!
\o/
BJão minha floor!
=*

Bill Falcão disse...

Sim, deve ser difícil escrever do ponto de vista masculino! Mas creio que você acertou. A pasta de dentes, por exemplo...Perfeito!
E, quando a gente vê que a autora só tem 15 aninhos, tá realmente boooommmmm demaissssss!!!
Bjoooooo!!!!!!

vivian disse...

que lindo esse texto... me faz lembrar de uma situação... mas deixa pra lá ;]
perfeito esse texto, assim como todos, aliás.
:*

ALF disse...

Que texto perfeito. Transcrever um sentimento masculino, um ponto de vista de outro gênero, sendo mulher é realmente admirável.

E ficou belo, instigante. Fascinante!

Ficou algo como "quero mais",
com certa discrição.

Muito bom Yaas. Muito bom.

Senti saudade de voltar aqui e ler suas palavras, sempre tão doces.
:)

ah, eu voltei.
Será que tu pode me acolher novamente de braços abertos por aqui? rsrs

Voltei a escrever. Se puder apareça no meu blog. E leve seu perfume.

Beijos
:)

/carla disse...

Vi que tu tá lendo o último da mediadora, ótima a série né?
eu ameei :D

Keel Diniz disse...

Hhaha.. é muito complicado mesmo..^^ Mas gostei.. ficou ótimo!! E amo piano!

:*

Luh* disse...

Achei incrivel como vc escreveu! eu falava isso para minha amiga: não pare de tocar! rs
beijos

Buba. disse...

Falando em visão masculina, eu fiz um texto e meu amigo leu, e em seguida, para a minha supresa, me mandou o mesmo texto pela versão do homem. Eu fiquei encantada, não só pelo texto, mas pela conexão que eu e meu melhor amigo tivemos.

Mari disse...

Não conseguiria escrever do ponto de vista masculino não,não.
Voc mandou bem
beijoos

Paulinha. disse...

uau.
lindo e triste, do jeito que eu gosto x)
ah piano que lindo *-*