sábado, 23 de janeiro de 2010

Old love

-Sam? –Perguntei baixinho enquanto deixava as minhas coisas deslizarem por entre os meus dedos até o chão.
Não tinha como ser ele. Sam Williams, meu ex-namorado, havia morrido a quase um ano em um acidente de carro. Sem contar que esse cara com quem eu havia acabado de esbarrar não tinha muita coisa haver com ele, a não ser o brilho nos olhos e o jeito com que ele sorria...
Ele juntou rapidamente as minhas pastas e cadernos que eu havia derrubado, e me entregou, enquanto eu olhava hipnotizada pelo sorriso dele.
-Acho que essas coisas são suas. –Concordei com a cabeça levemente enquanto pegava tudo dos seus braços. Claro que não era ele... Existem milhares de sorrisos iguais pelo mundo. –Prazer, meu nome é Sean.
AQUELAS COVINHAS! E aquela olhadinha pros meus pés enquanto esticava a mão para me cumprimentar. Ninguém mais no mundo devia fazer isso, não com aquele brilho no olhar, nem com esse sorriso.
-Kimberly. –Apertei a mão dele, olhando diretamente nos seus olhos. Se ele falasse as palavras certas... Se ele apenas as dissesse...
-Kimberly, vinda dos prados do castelo. –Ele me olhou sorrindo, e dessa vez os seus olhos não hesitaram por nem um segundo em se fixarem nos meus. Era ele. Era ele. Era ele. Não havia mais duvidas. Sorri de volta.
-Senti sua falta. –Murmurei novamente enquanto nos deslocávamos entre os completos estranhos esperando nas plataformas, para entrarmos no nosso trem. –Não achei que fosse pra levar tão a sério quando disse que não me deixaria sozinha nunca mais.
Ele sorriu olhando pela janela, enquanto o trem começava a se mover. –Não tenho a mínima idéia do que você esta falando. –E fez as duas coisas das quais eu mais sentia falta: Passou o braço pelos meus ombros e me deu um beijo na testa.
E foi ali que eu senti que nunca mais precisaria ficar sozinha, nem por um momento.

~Olá.
Bom, esse texto ai foi uma tentativa um tanto quanto frustrada de escrever um conto romantico "assombrado", mas infelizmente reencarnação (sim, o texto trata de reencarnação, pro caso de alguém não ter entendido) não é bem o que chamariamos de assombração, então #fail. Eu gostei de como ele ficou, achei um tanto a cara das coisas que as pessoas costumam a sonhar quando acreditam que acharam a pessoa com quem querem passar o resto da vida, então esta ai. Espero que gostem.
E tenho que agradecer os comentários do ultimo post *-* porque eu achei que o texto tinha ficado uma porcaria, vocês me animaram :)
Muito obrigada.
Lov U Guys :**

5 comentários:

Paulinha. disse...

Reencarnação?
o texto tá ótimo sim... mas reencarnar não é nascer denovo?
se ele morreu há um ano :S
mas com certeza o conto ficou ótimo ;)

Thamy disse...

então fica meio assombração!

Achei legal!

Victória disse...

Eu adorei o seu texto, *-*' Esse e o anterior! (:
Hein, vem cá, me diz uma coisa, "O garoto da casa ao lado" é bom? Eu tenho curiosidade pra ler, só que eu não sou mto fã do que a Meg Cabot escreve, sabe...?
Beijão, :*

Mayara disse...

ain kii perfeitoo...
acho q essa é a ideia de qualquer garota em um namorado perfeito, aquele que nunca lhe abandonarar, aquele que lhe faz feliz apenas com um sorriso ou um olhar... ameei muito seu posteer..

Alexandre Fernandes disse...

Ah Yass, ficou bom pra início. Foi bastante sutil. Mas bom. Eu procuro ver logo a mensagem por trás das palavras. Também não entendi o fato da reencarnação, mas pensei que fosse algo assombrado mesmo.

Ah, invista nisso mocinha.
Adorei o texto.

Beijos
:)