domingo, 19 de julho de 2009

The last day [parte 3]

O levei até um pouco adiante da cidade. Sempre que passava por lá para ir viajar, um pensamento tomava conta da minha mente. Olhava para aqueles grandes campos verdes, onde além da grama só se podia ver o céu, e algumas vezes algumas altas árvores a uma longa distância. Lembro que me sentia invadida pela vontade de correr sem rumo por entre a grama, tendo apenas o sol como testemunha. O puxei pela mão por um grande trecho de grama, até que não pudéssemos mais ouvir o barulho dos carros que passavam apressadamente na rodovia não tão longe dali.
- Então é isso que tem em mente? –Ele perguntou com uma cara um pouco confusa enquanto me observava parada em meio ao nada, apenas olhando o horizonte. –Me seqüestrar por um dia, e me carregar pro meio do nada? –Concordei com a cabeça sorrindo.
Ele me examinou por um momento, como se buscasse algum sinal de insanidade. Apostava que se ele procurasse bem, acharia vários. E antes que seu olhar alcançasse meus olhos, ele veio em minha direção, e me jogou por cima do ombro, como um saco de batatas.
- Sabia que não podia confiar em você. Está completamente doida. Vou te levar pra casa. –Ele dizia enquanto corria mais para perto das árvores que estavam bem longe de nós, ignorando enquanto eu batia com os punhos nas suas costas.
Ele parou e me pôs no chão. –O que quer fazer aqui? No meio do nada, se me permite perguntar. Pensei. Não tinha perdido muito tempo imaginando o que faríamos ali. Simplesmente tinha pensado em algum lugar a onde eu sempre tive vontade de estar, e nunca tinha estado. Mais não tinha a mínima idéia do que fazer ali... – Que tal dançar? –Perguntei sorrindo.
Ele fez uma careta enquanto passava sua mão direita na minha cintura, e pegava a minha mão direita. – Onde esta a música?
Eu ri baixinho e comecei a cantar a primeira música que tinha vindo a minha mente. Ele revirou os olhos quando reconheceu a música.
- The All American Rejects não é exatamente uma música lenta. Você sabe disso, não? –Ele comentou enquanto eu cantarolava baixinho o refrão de “My Dirty Little Secret” numa versão um pouco mais lenta.
- Sabe que foi a primeira que passou na minha cabeça.
Ele riu, entendendo o que eu queria dizer. Ele tirou a mão da minha cintura, e deu uma rebolada no ritmo da minha cantoria. E quando sua mão voltou para seu lugar de origem, ele se aproximou do meu ouvido, e cantarolou baixinho, encerrando a música. – “I’ll keep you my dirty little secret... Who have to know.”


~ Olá. Pra quem não sabe, essa é a parte três de um big post que nasceu de uma conversa minha com uns amigos, sobre o fariamos se só tivessemos uma semana de vida. Também nasceu da ajuda que vocês deram com coments dizendo o que fariam. É um tanto quanto bizarro dizer que esse "começo do final" do post nasceu enquanto eu estava voltando do fim do mundo, e olhando (mais uma vez) para os campos verdes fazendo contraste com o azul do céu, ouvindo The All American Rejects (depois de algumas horas de MJ *-*) e pensando. Acho que vou voltar a postar com mais frequência, se vocês voltarem a comentar com mais frequência tbm :B HOAHSIOAHSOHS mais minha inspiração vem voltando aos poucos. O próximo pedaço, e último, já esta prontinho, só esperando a hora certa de vir :)

I lov U guys!

Beijos :*


Obs: A tradução da ultima frase, é algo parecido com: Vou te guardar meu segredinho sujo. Quem precisa saber...

12 comentários:

Isabela disse...

Uau, acabei de ler todo, desde o começo, ficou ótimo! Com tamanhas opiniões só podiam sair algo assim né?! :D

beijoo.

Isa disse...

lindolindolindo *-*

principalmente a dança :D

desculpa sumir, férias e tal .. mas tô voltando aos poucos

Tay disse...

adoooorei!

muito legal tá ficando a história desse ultimo dia de vida!
já tô morrendo de curiosidade pra saber o final... xD

Mayara disse...

Ain... tds o dias mesmo q eu n att meu blog
*nem sempre tou inspirada... um ex ja faz uma semana q num sai nd... :/ isso é frustante* mas n é de mim kii vim falar...

sempre venho ver seus posters e a cada dia me surpreendo...
eles são realmente muito legaiis...
principalmente essa sua historiia...
me apx por ela...
depois dela eu realmente tenho pensado bastante no q eu faria se tivesse apenas 1 dia de vida... e falando realmente eu n sei... talvez fizesse como a sua historia... dxaria me levar...
n pensaria no q fazer faria o q viesse primeiro em minha cabeça
amanha as consequencias n importariam mais...

tou meiia triste pq ja é a penultima parte, mas quero lhe dar os parabéns desde já... continue postando textos maravilhosos e continuarei tendo a prazer de vir aqui tdos os dias p conferi-los :D

bju grande

CátiaSofia disse...

Amei, amei a história toda, gostei da tua ideia e achei lindo a tua criatividade, e fazes muito bem se fizeres outras histórias assim como esta, eu juru que as lererei todinhas*.*

Beijo muito grande.


Posso te pedir uma coisa?
Mas juras que és sincera:/

seu_silva disse...

Olá!

Li desde o 1o, uma história simpática por enquanto, estou um pouco perdido pelo pq ser o ultimo dia dela, mas já estive num lugar assim de grama perto da estrada perdido uma vezinha, se eu tivesse dançado talvez ficasse mais divertido :D

Beijo

Andréia disse...

muito interessante! e ach oque todo dia eu daria uma responsta diferente sobre isso..rs

beijoss

Mayana Carvalho disse...

Suas palavras tem o poder de me deixar assim, tontinha.. Vou ter que voltar as duas primeiras partes para me inteirar!

Beijinhos

Bruna Benedet disse...

nossa, ameei esses textos *-*
vc tem muito talento pra escrever ^^

beeijos

Fer.Luiza disse...

Odeio o jeito que você escreve , é perfeito haisoahsiaoshas

Tatá disse...

Vi as cenas, li, reli e me lambuzei inteira com a beleza do texto.

Liindo :*

Menin@ disse...

Tá lindo!!!! *-*
Nem tenho direito o que dizer a não ser lê-lo e l~e-lo repetidas vezes.. :S
Beijos,